Sobre

A Ilustritto

[sobre] banners espelhados

Quem somos!

A Ilustritto, loja-ateliê de objetos de decoração e presentes personalizados, nasceu em 2018, a partir das experiências artísticas de Jéssica Figueiredo, sua responsável criativa e curadora.

Calígrafa e ilustradora, Jéssica quis ampliar seu universo criando uma loja com o objetivo de encantar, despertar nas pessoas seu lado lúdico, alegre e inspirado a desfrutar do prazer de dar e receber presentes.

A Ilustritto materializa o sonho de sua mentora em forma de presentes artísticos, delicados enfeites e objetos decorativos de extremo bom gosto, que podem ser personalizados com caligrafia, ilustrações e bordados.

Suas maiores inspirações foram a família e a magia da infância — personificadas em sua filha Isabella. E para trazer à realidade esse mundo de fantasia, contou com a colaboração da mãe, Iraci, sua parceira inseparável nas criações.

A Ilustritto quer proporcionar aos clientes momentos inesquecíveis de encantamento, tanto ao presentear os entes queridos com peças únicas e exclusivas quanto ao comprar para si mesmo um objeto de desejo que desperta emoções.

A equipe Ilustritto convida você a embarcar nesse mundo de beleza e imaginação.

[sobre] banners espelhados

O conceito!

O conceito da Ilustritto, loja-ateliê de objetos de decoração e presentes personalizados, foi idealizado a partir de uma sucessão de experiências artísticas de Jéssica Figueiredo, responsável criativa e curadora.

“Tudo começou quando me apaixonei pela caligrafia”, conta Jéssica. Ao completar 15 anos, em vez de uma festa ela preferiu ganhar dos pais uma viagem ao Japão. “Naquele país conheci a tradição milenar da escrita shodō, que no Oriente é vista não apenas como arte, mas também como disciplina. Ligada ao zen budismo, a caligrafia japonesa envolve as mãos, a mente e o coração”, explica.

Ao ensaiar as primeiras letras no estilo tradicional do shodō, com pincel, tinteiro e papel de arroz, Jéssica vislumbrou um novo universo se abrindo à sua frente.

“Aquela arte ampliou minha criatividade e minha visão de mundo. Foi como se eu começasse a ver mais estrelas no céu”.